Responsabilidade Social

Responsabilidade Social

Desde sua fundação em 1997, a Optenet mantém firme o compromisso com a eliminação da exclusão digital na sociedade, por meio da difusão de vantagens da Internet e da defesa do uso eficiente da web, sem riscos para as crianças e jovens. Por isso participou de diversos projetos europeus orientados para a criação de uma rede européia de linhas diretas contra a pornografia infantil (Projeto Securenet) e da elaboração de sistemas de filtros e classificação (Projeto Netproject II, SIFT e Infonet). Além dessas iniciativas, aprovadas no Plano de Ação para Uso Seguro da Internet (IAP) da Comissão Européia, a Optenet coordenou um projeto para desenvolver técnicas e ferramentas de classificação automática de conteúdos na Internet, analisando a linguagem escrita dos mesmos (Projeto Selecta).

Internet Watch Foundation A Optenet é membro da Internet Watch Foundation, um organismo consultivo financiado pelo Governo Britânico que colabora com os provedores de telecomunicações para combater os abusos na Internet.

Na Espanha, a Optenet patrocina todas as campanhas promovidas pela ONG Protégeles com a finalidade de combater a pornografia infantil na Internet. Por sua vez, Protégeles forma parte da Associação Internacional de Linhas Diretas contra a Pornografia Infantil na Internet, a INHOPE.

Inhope Protégeles

Sustentabilidade e Green IT

A indústria de TIC é responsável por 2% das emissões totais de gás carbônico na atmosfera. A Optenet aposta em um modelo de desenvolvimento sustentável, em sintonia com a denominada "tecnologia verde", com soluções tecnológicas que otimizam o aproveitamento energético e minimizam o impacto sobre o meio ambiente.

Tal compromisso encontra sua expressão máxima no conceito de virtualização e no seu modelo de negócio orientado a operadoras de telecomunicação. Em vez de implantar a tecnologia na casa do cliente (empresas), a Optenet a implementa nos servidores dos próprios operadores e são esses que a distribuem por meio de sua rede em forma de serviços oferecidos a milhões de clientes, evitando investimentos em equipamento. Considerando que a maioria das emissões de gás carbônico sob responsabilidade da indústria TIC procede do consumo energético dos data centers, a relação é imediata: quanto menos equipamento, menor o consumo e, por conseqüência, menor o impacto sobre a atmosfera.